ANTDR: Cuidados Respiratórios

2 de Julho de 2010 / Sem Comentários Bookmark and Share

Contributo enviado por Maria da Conceição Gomes, Associação Nacional de Tuberculose e Doenças Respiratórias, 28/05/2010

antdr1) Em que áreas e de que forma se poderão obter ganhos em saúde adicionais, de forma sustentável, para os portugueses através da ANTDR?

A  ANTDR considera que a gestão da saúde, não pode ser apenas do sector da saúde, mas deverá ser um processo integrado que exige a acção de vários actores as pessoas e comunidades como os principais recursos de saúde, o governo, autarquias, voluntariado, organizações não governamentais  e outros que através da promoção da saúde irão apoiar  e incentivar as pessoas e comunidades para controlarem a sua saúde, no sentido de a melhorarem.

A ANTDR  tem como objectivo intervir junto das pessoas e comunidades na promoção da saúde na área respiratória, de forma integrada, prática e com objectivos bem definidos e adequados às pessoas e comunidades a quem nos dirigimos.

As áreas são nomeadamente: Rastreios dirigidos na área respiratória, (Asma. Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica), Cessação tabágica, intervenção directa junto das comunidades de risco com rastreios e ensinos na prevenção da Tuberculose, ser parceiro numa rede nacional de Cuidados Respiratórios Ambulatórios, na medida em que as necessidades do doente respiratório só poderão ser supridas com eficácia e ganhos em saúde se garantirmos a existência articulada de um modelo nacional de cuidados respiratórios ambulatórios assente nos seguintes princípios: acesso universal e livre escolha pelo doente e médico, garantindo a todos os doentes respiratórios crónicos, independentemente da sua área de residência poder receber os cuidados ambulatórios com equidade no domicílio.

2 – As expectativas da ANTDR em relação ao PNS 2011-2016, serão certamente muito positivas ao considerarem –nos como parceiros para obter mais ganhos em saúde, alargando este conceito às associações de doentes e a outros parceiros. “Um conceito mais abrangente de saúde”. Traçar um caminho para todos, com objectivos e metas comuns. A visão holística doença/doente permite racionalizar os recursos e diminuir os custos com os doentes crónicos respiratórios e diagnosticar e tratar com rapidez as doenças agudas. A investigação na área desta patologia com vista à gestão das doenças crónicas e agudas será um contributo esperado.

3 – O PNS pode apoiar a ANDTR no desenvolvimento e implementação de programas na área da Tuberculose, na Cessação Tabágica (Comparticipação dos medicamentos para a Cessação Tabágica), criar uma rede de prestadores qualificados em todos os agrupamentos de centros de saúde com cobertura a nível nacional para a actualização permanente, ensino ao doente à família para os doentes com Insuficiência Respiratória.

4 – Os resultados deverão ser percebidos, medidos e avaliados através de indicadores e metas para todos. Consideramos fundamental um maior investimento na área da investigação, que dá contributos fundamentais para a avaliação dos métodos utilizados e dos resultados obtidos.

Maria da Conceição Gomes (Presidente da Associação Nacional de Tuberculose e Doenças Respiratórias)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*