Adesão à Terapêutica em Portugal: Atitudes e Comportamentos da População Portuguesa

30 de Agosto de 2010 / Sem Comentários Bookmark and Share

apifarmaO estudo apresentado em Março de 2010 denominado A Adesão à Terapêutica em Portugal: Atitudes e Comportamentos da População Portuguesa Perante as Prescrições Médicas, foi realizado por Manuel Villaverde Cabral e Pedro Alcântara da Silva, e deve-se à iniciativa da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica – APIFARMA.

Esta associação patrocinou a realização do inquérito à população, cujo trabalho de campo foi realizado em 2008 e para o qual foi seleccionada uma amostra de 1400 indivíduos, com 16 ou mais anos, de ambos os sexos e residentes em Portugal Continental, com uma sobre-representação dos indivíduos com 50 ou mais anos face à sua incidência na população.

O erro máximo da amostra é de 2,62% para um grau de probabilidade de 95%. Foi utilizado o método de amostragem aleatório estratificado, tendo sido definidos estratos proporcionais à população por região (NUTS II) e dimensão do aglomerado.

A fonte de recolha de informação relativa à população foi o censo 2001 do Instituto Nacional de Estatística e o universo é constituído por 9.987.296 indivíduos de ambos os sexos, residentes em Portugal Continental. A informação foi recolhida através de entrevista directa e pessoal, em total privacidade, com base num questionário estruturado elaborado pelo ICS e aplicado pela MOTIVAÇÃO – Estudos Psico-Sociológicos.

O trabalho de campo foi realizado por entrevistadores recrutados e treinados pela empresa, que receberam formação adequada da equipa de investigação às especificidades deste estudo. Os lares foram seleccionados aleatoriamente dentre de cada estrato de região/dimensão do aglomerado, através do método de random route.

Documento de apoio:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*