Processo de Contributos da 1ª Fase

4 de Agosto de 2010 / Sem Comentários Bookmark and Share

Grupo-Projecto-PNSNeste artigo encontra as diferentes etapas da 1ª fase do processo de recolha de contributos no âmbito do plano de envolvimento para a elaboração do Plano Nacional de Saúde 2011-2016.

Como descrito na página sobre o plano de consulta, envolvimento e comunicação, disponível neste microsite, este processo é constituído por três fases distintas de consulta:

  • uma primeira fase em que consiste no levantamento de expectativas;
  • uma segunda fase sobre a discussão pública das análises especializadas e outros documentos de trabalho associados; e
  • uma terceira e última fase sobre a consulta e discussão pública da proposta de Plano Nacional de Saúde 2011-2016.

Descrição do Processo de Recolha de Contributos da 1ª Fase – Etapas

  1. Delinear a estratégia de envolvimento e de participação dos intervenientes.
  2. Construir a lista de auscultação.
  3. Estruturar Microsite PNS 2011-2016 como meio/instrumento de recolha de contributos.
  4. Enviar ofício de convite à participação e envio de contributos.
  5. Receber os contributos para PNS 2011-2016.
  6. Analisar os contributos recebidos.

1. Delinear a estratégia de envolvimento e de participação dos intervenientes

Com este processo recorreu-se a uma das estratégias de elaboração do PNS 2011-2016 – processo de sistematização de informação – em que permite identificar elementos estruturantes que irão fundamentar as opções expressas no Plano.

2. Construir a lista de auscultação

Nesta etapa foram identificadas diversos organismos com articulação com o sector da saúde, posteriormente agrupadas por tipologia institucional. O cidadão também foi envolvido através de materiais de divulgação e campanha de pedido de contributos.

3. Estruturar Microsite PNS 2011-2016 como meio/instrumento de recolha de contributos

Foi disponibilizado, no microsite do PNS 2011-2016, um formulário de preenchimento rápido e com alternativa de envio de documentação de apoio, integrado numa página própria para a recolha de contributos.

4. Enviar ofício de convite à participação e envio de contributos

Foram enviados cerca de 1.800 convites, a diferentes intervenientes, solicitando a sua participação no processo de elaboração do PNS 2011-2016 através de um contributo escrito.

Por forma a apoiar a resposta foram colocadas algumas questões orientadoras, como sejam:

  • Em que áreas e de que forma se poderão obter ganhos em saúde adicionais, de forma sustentável, para os portugueses?
  • Que expectativas possui relativamente ao PNS 2011-2016? Como é que este pode ser útil na obtenção de mais valor em saúde?
  • Como é que o PNS 2011-2016 pode apoiar as instituições e os cidadãos na obtenção de ganhos em saúde, de forma sustentável?
  • Como é que esses resultados na obtenção de ganhos em saúde podem ser percebidos, medidos e valorizados?

5. Analisar os contributos recebidos (disponível em artigo próprio)

De forma a potencializar as mais-valias dos contributos enviados recorreu-se à utilização de técnicas de análise de comunicações, que utiliza procedimentos sistemáticos e objectivos de descrição sobre conteúdos (Bardin, 1977/2008).

Esta análise de conteúdo é utilizada segundo um processo de etapas sequenciais, iniciada pela organização da análise, seguida da codificação (desmembramento do texto em unidades), categorização segundo reagrupamentos analógicos e inferência, recorrendo à análise temática – categorial (Bardin, 1977/2008).

Garante-se assim a diminuição da variabilidade na interpretação da informação e um maior rigor técnico na análise da mesma.

A existência deste procedimento permite que a análise de contributos seja mais transparente e precisa, tornando a informação recolhida mais estratégica, útil e operacionalizável.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*