Metas de Saúde 2020 – Análise Indicadores 2016

7 de Novembro de 2016 / Bookmark and Share

Mortalidade Prematura

O Plano Nacional de Saúde – Revisão e Extensão a 2020 tem como primeira meta uma Redução da Mortalidade Prematura (< 70 anos de idade) inferior a 20%.

Verificamos na Figura 1 que o 21,8% da mortalidade em Portugal Continental é relativa a pessoas com idade inferior a 70 anos, isto é ainda 1,8 pontos superior à meta. Nesta mesma figura apresenta-se a tendência deste indicador para o ano de 2020 verificando-se que há uma prespectiva de melhoria do indicador com probabilidade de se conseguir atingir a meta.

Figura 1 - Proporção de óbitos <70 anos relativamente ao total de óbitos (%)

Figura 1 – Proporção de óbitos <70 anos relativamente ao total de óbitos (%)

Já na Figura 2 verifica-se que a mesma análise relativa às cinco regiões de saúde e às regiões autónomas de saúde há uma diversidade de evolução do indicador.

Figura 2 - Proporção de óbitos <70 anos relativamente ao total de óbitos (%) por região

Figura 2 – Proporção de óbitos <70 anos relativamente ao total de óbitos (%) por região

Verifica-se que as regiões do Alentejo e Centro têm uma mortalidade prematura que já é inferior à meta do ano 2020, pelo que são as regiões com melhores indicadores. Já nas regiões de Norte, Algarve e nas regiões autónomas dos Açores e Madeira a tendência não mostra que sejam atingidos esta meta no ano 2020. Nesta mesma análise verifica-se que a região de Lisboa e Vale do Tejo e o Continente têm uma evolução positiva e com forte probabilidade de atingir a meta.

Conclui-se que há uma iniquidade em relação à probabilidade de mortalidade prematura nas diferentes regiões do país, tendo as regiões de Norte, Algarve e as regiões autónomas de Açores e Madeira indicadores mais preocupantes.

É necessário uma continuidade de monitorização deste indicador e um reforço de medidas para reduzir iniquidades e reduzir a mortalidade nas regiões com valores mais elevados.

Anos de Vida Saudáveis aos 65 anos

Este indicador, meta do Plano Nacional de Saúde – Revisão e Extensão a 2020 é facilmente consultável no site http://ec.europa.eu/health/indicators/echi/index_pt.htm da Comissão Europeia.

O indicador é um dos ECHI – European Core Health Indicators que permite comparação de indicadores de saúde entre os membros da União Europeia.

Figura 3 – Anos de Vida Saudáveis aos 65 anos em Portugal (2004-2014)

Figura 3 – Anos de Vida Saudáveis aos 65 anos em Portugal (2004-2014)

Apesar da diferença de valor entre os dois sexos, sendo os Anos de Vida Saudáveis superior no sexo masculino do que no sexo feminino, houve até 2012 uma evolução positiva com uma melhoria notória nos anos de vida e a convergência dos valores entre os dois sexos. No entanto, no ano de 2013 há uma evolução diferente entre os dois sexos, regredindo no sexo masculino e praticamente mantendo no sexo feminino, permitindo alguma convergência e maior equidade entre sexos.

O ano de 2014 revelou uma inflexão do indicador. Este facto não está explicado, podendo ser apenas uma questão de cálculo ou de um reflexo de condição de vida ou de oferta de serviços de saúde, entre outras possíveis explicações. Assim, a DGS irá focar neste indicador realizando um conjunto de atividades que possa permitir uma intervenção mais efetiva a nível nacional e regional.