Opinião: Estratégias de Acção

18 de Junho de 2010 / Sem Comentários Bookmark and Share

Contributo enviado por António de Sousa Uva, Escola Nacional de Saúde Pública, 25/05/2010

opiniao1) Em que áreas e de que forma se poderão obter ganhos em saúde adicionais, de forma sustentável, para os portugueses?

Para além dos aspectos relativos à prevenção das doenças com maior morbilidade e/ou mortalidade julgo ser muito importante o investimento sério em capacitar os portugueses em matéria de saúde e não só em prevenção da doença. Sugiro um forte investimento em promoção da saúde por \”settings\” como por exemplo o local de trabalho (a escola;…) que aumentem a literacia em saúde;

2) Que expectativas possui relativamente ao Plano Nacional de Saúde (PNS) 2011-2016? Como é que este pode ser útil na obtenção de mais valor em saúde?

Tenho muitas expectativas tal como tive no anterior (2004-2010) já que é um instrumento de política insubstituível que deveria, uma vez aprovado, constituir um compromisso de todos;

3) Como é que o PNS 2011-2016 pode apoiar as instituições e os cidadãos na obtenção de ganhos em saúde, de forma sustentável? Como é que esses resultados na obtenção de ganhos em saúde podem ser percebidos, medidos e valorizados?

Só se gere o que se mede, por isso há que ser preciso em \”smart targets\” do Plano Nacional de Saúde. Os indicadores devem ser simples, compreensíveis e amplamente aceites e publicitados. A sua valorização depende muito da capacidade de os integrar na agenda política como expressão da vontade dos cidadãos em cuidar da sua saúde, porque eles são os seus principais gestores e o plano deve reflectir isso mesmo.

António de Sousa Uva (Escola Nacional de Saúde Pública)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*