Opinião: Gestão de Reclamações

13 de Agosto de 2010 / 1 Comentário Bookmark and Share

Contributo enviado por Maria Irene Magalhães, Administração Regional de Saúde do Norte, 30/07/2010

OpiniaoTendo estado presente no Fórum Regional de Saúde – ARS Norte, realizado no passado dia 12/Julho, e estando o meu conteúdo funcional na ARS Norte dirigido ao tratamento de reclamações dos cidadãos nos serviços de saúde, gostaria de aplaudir, sublinhar e reiterar as propostas feitas pelo ilustre prelector do tema ‘Promoção da Cidadania’, Sr. Dr. Rosalvo Almeida, no que concerne à gestão de reclamações.

Uma vez que, gentilmente, o Sr. Dr. Rosalvo me cedeu cópia da sua prelecção, segue em ficheiro anexo a transcrição das propostas apresentadas (página 3), que subscrevo inteiramente, reforçando o pedido de que o PNS 2011-2016 possa:

“1 – Estabelecer um programa nacional de formação sobre gestão de reclamações com treino específico dos profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, técnicos, administrativos, auxiliares, etc.).

2 – Revalorizar (atribuindo-lhe cabimento orçamental adequado e capacidades acrescidas) o registo nacional “SIM-Cidadão” como instrumento com reais repercussões nacionais, regionais e locais no planeamento estratégico de medidas correctivas.

3 – Redimensionar o quadro de assistentes sociais, reconhecendo o papel fundamental desse grupo profissional no fomento da CIDADANIA, na área das reclamações como noutras prestações.”

Visualize documento de apoio:

Maria Irene Magalhães (Administração Regional de Saúde do Norte)

Um comentário sobre “Opinião: Gestão de Reclamações

Comentar ou contacte-nos via Twitter @pns

  1. Boa noite,
    Constatei hoje mesmo que uma utente aluna do 4º ano de Medicina e a sua mãe, utentes da USF Santiago – Lra. foram contactadas para actualizar o PNV, por postal escrito manualmente.
    Está tudo dito simplifiquem, ganhamos tempo e dinheiro. O que pensará esta utente futura médica? Aqui o SIMPLEX não funciona. Aproveito a oportunidade para informar que na mudança de utente de CS, mesmo na área do ACES, não permite a mudança da ficha clínica e outra coisa tão simples, já solicitada por um Eng. Informático ao Sr. Primeiro-Ministro e nem teve resposta! A tranferência muito simplesmemte do PNV (SINUS VACINAÇÃO), entre Unidades de Saúde, quer sejam de Primeira ou de Segunda categoria. Aliás Leiria sempre andou muito devagar neste aspecto.

    Aqui ficam sugestões enquanto Vereador da CM Batalha

    Francisco José Meireles Cardoso

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*