Um comentário sobre “OPP: Acções que visem a Promoção da Saúde dos Portugueses

Comentar ou contacte-nos via Twitter @pns

  1. É de louvar o contributo da Psicologia… lembrando que saúde não é só a ausência de doença, e que a Saúde Mental não deve ser o “parente pobre” da Saúde. A verdade é que a “factura” das doenças mentais para a sociedade tem sido desvalorizada na alocação de recursos nesta área. E «quando toda a evidência científica mostra que as intervenções na comunidade, mais próximas das pessoas, são as mais efectivas e as que colhem a preferência dos utentes e das famílias» (Comissão Nacional para a Reestruturação e Desenvolvimento dos Serviços de Saúde Mental, 2007), justifica-se a atenção redobrada nos Cuidados de Saúde Primários à Saúde Mental. Impõe-se assim, que se deixe de ter uma visão tradicionalista das equipas (médico e enfermeiro) e que se reforce a interdisciplinariedade dos cuidados, com a adequação do rácio de profissionais de outras áreas (Psicólogos, Nutricionistas, Tec. Serviço Social…).

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*