2 comentários sobre “Opinião: Promoção e Protecção do Aleitamento Materno

Comentar ou contacte-nos via Twitter @pns

  1. Da minha experiência pessoal penso que não há procedimentos uniformes quanto ao aleitamento materno nos vários hospitais portugueses onde nascem crianças.
    Se em alguns hospitais o incentivo ao aleitamento materno é bastante grande noutros o incentivo é bastante insuficiente.
    Eu vivi uma experiência complicada pois o meu filho mais velho dado ter uma paralisia facial (que foi diagnosticada aos 2 meses), nunca conseguiu mamar. Na sua primeira noite de vida vi o meu pedido de um biberão recusado pela enfermeira de serviço, pois, segundo esta profissional, caso desse o biberão naquela altura a criança nunca conseguiria mamar…
    No hospital onde ele nasceu parece que o incentivo ao aleitamento materno é muito vincado.
    Mas sei que há hospitais em que facilmente apoiam as mães na alternativa de dar biberão.
    Não podemos ser fundamentalistas em nada.
    Diria que o objectivo do Plano Nacional de Saúde deveria ser qualquer coisa como: 80% dos bebes mamarem até aos 6 meses de idade.

    • Uma taxa de 8o% de amamentação exclusiva aos 6 meses era Excelente e iria traduzir-se em ganhos em saúde certamente, porque há evidência científica de que os bebés adoecem menos quando são alimentados com o alimento especifico para eles.
      Espero que este Plano apresente uma estratégia e um plano de acção para promover e apoiar o aleitamento materno.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*